31 maio 2011

Somos #contrapl 122
Antes de fazer qualquer comentário, é importante frisar que uma coisa é criticar conduta, outra é discriminar pessoas. No Brasil, pode-se criticar o Presidente da República, o Judiciário, o Legislativo, os católicos, os evangélicos, mas, se criticamos a prática homossexual, logo somos rotulados de homofóbicos. Na verdade, o PL-122 é contra o artigo 5º da Constituição, porque o projeto de lei quer criminalizar a opinião, bem como a liberdade religiosa. Vejamos alguns artigos deste PL: -------------------------------------------------------------------------------- Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros. Comentário: Eles tentam se escorar na questão de raça e religião para se beneficiar. O perigo do artigo 1º é a livre orientação sexual. Esta é a primeira porta para a pedofilia. É bom ressaltar que o homossexualismo é comportamental, ninguém nasce homossexual; este é um comportamento como tantos outros do ser humano. -------------------------------------------------------------------------------- Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos. Comentário: Não serão os pais que vão determinar a educação dos filhos — porque se os pais descobrirem que a babá dos seus filhos é homossexual, e eles não quiserem que seus filhos sejam orientados por um homossexual, poderão ir para a cadeia. -------------------------------------------------------------------------------- Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos. Comentário: Isto significa dizer que se um pastor, ou padre, ou diretor de escola — que por questões de princípios — não queira que no pátio da igreja, ou escola haja manifestações de afetividade, irão para a cadeia. -------------------------------------------------------------------------------- Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos. Comentário: O princípio do comentário é o mesmo que o do anterior, com um agravante: a preferência agora é dos homossexuais; nós, míseros heterossexuais, podemos também ter direito à livre expressão, depois que é garantida aos homossexuais. O parágrafo do artigo que vamos comentar a seguir "constituiu efeito de condenação". -------------------------------------------------------------------------------- Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica. Comentário: Aqui está o ápice do absurdo: o que é ação constrangedora, intimidatória, de ordem moral, ética, filosófica e psicológica? Com este parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É a ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos. Não queremos impedir ou cercear ninguém que tenha a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no Artigo 5º da Constituição brasileira. Para qualquer violência que se cometa contra o homossexual está prevista, em lei, reparação a ele; bem como assim está para os heterossexuais. A PL-122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os contrários à prática homossexual — e fazem isso escorados na questão do racismo e da religião. FONTE:PASTOR SILAS MALAFAIA(veiculado em rede nacional)

Read more!

Esborço Célula online Blog Nívea Soares

Crescimento Espiritual: Só entramos no Reino de Deus se formos símplices de coração como uma criança. Mas “ser simples como criança” não significa ser infantil e imaturo. Lucas 1:80 João se fortalecia no espírito; 2:52 Jesus crescia em sabedoria,estatura e graça diante de Deus e dos homens. Hebreus 5:13,14- maturidade fala sobre: capacidade de discernir o bem do mal; firmeza; prudência; excelência; perfeição; equilíbrio Por exercitar-se em resistir ao mal e fazer o bem, atinge-se maturidade. É Deus quem traz o crescimento- - Colossenses 2:19.1Cor 3:7,9 Ele é o cabeça da igreja e lhe dá o crescimento. O verdadeiro relacionamento com Deus produz crescimento. Ele deseja que cresçamos. Precisamos praticar as disciplinas espirituais. -Alimentar-se da palavra é garantia de vida e sabedoria. Salmo 119: 92,165. Como recém nascidos, gerados novamente por Deus, precisamos nos alimentar do leite espiritual – 1 Pedro 2:2. Hebreus 6:1 diz q o “leite” se refere aos fundamentos da nossa fé. Alguns crentes não conhecem nada sobre a fé cristã. Não simplesmente sobre o conhecimento intelectual, mas o exercitar-se em fé. Procurar pôr em prática aquilo que alcancei. Exemplo: se sou tentado a deixar de crer…sem fé não se agrada a Deus -Exercitar-se nos frutos do Espírito. Gálatas 5:22 Oração Todo crente, nascido de novo tem o Espírito Santo, é preciso ouví-Lo, ter comunhão com Ele através da oração. Não se resume à petição, mas relacionamento com Deus. O que me traz maturidade e autoridade****** -Encher-se do Espírito Santo Oração em línguas ******* O pai não vai tratar o filho como bebê para sempre. Torna-se ridículo. Instrumentos de crescimento: A criança é inconstante. Provérbios 22:15 diz que “A insensatez (estultícia, falta de senso) está ligada ao coração da criança, mas a vara da disciplina a livrará dela”. 28 10 May
Read more!

CRISTÃOS CONVOCAM UMA MANIFESTAÇÃO CONTRA PLC 122

O pastor Silas Malafaia pretende reunir mais de 30 mil pessoas nesta quarta-feira, 1º de junho, em frente ao Congresso Nacional. Grupo evangélico prepara uma nova ofensiva contra o projeto de lei que criminaliza a homofobia no País, em discussão no Congresso. O pastor Silas Malafaia, da Igreja Vitória em Cristo, está convocando uma manifestação para esta quarta-feira em frente ao Congresso Nacional contra o Projeto de Lei 122, que torna crime a discriminação contra os homossexuais e que prevê penas de detenção de 2 a 4 anos. São esperadas 30 mil pessoas no protesto. De acordo com o pastor, a lei em estudo criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil. Segundo Malafaia, o texto do projeto de lei fere a liberdade religiosa e de expressão, direitos garantidos pela Constituição brasileira, expressas no artigo 5º, incisos 4, 6, 8 e 9. “Essa é uma lei vergonhosa, que finge proteger a prática homossexual, porém, sua intenção real é colocar uma mordaça na sociedade e criminalizar os que são contra o comportamento homossexual. Com essa lei querem atingir as famílias, as questões religiosas e a liberdade de expressão”, afirma o pastor. A manifestação contra a lei anti-homofobia programado para Brasília acontece quase uma semana após a bancada religiosa no Congresso, tanto evangélicos como católicos, ter pressionado a presidenta Dilma Rousseff a vetar o kit-gay que seria distribuído nas escolas para combater o preconceito ao homossexualismo. No dia 13, a bancada evangélica obteve mais uma vitória ao conseguiu barrar a votação do PL 122 em comissão do Senado FONTE:PORTAL RÁDIO SARA BRASIL
Read more!