06 fevereiro 2010

CARTAS DE BARALHO- CONCLUSÃO- Eu não aconselharia o jogo de cartas como um passatempo saudável para o verdadeiro cristão. Nos meus tempos de ignorância, eu e minha mulher éramos viciados nesse jogo, mesmo sem ser a dinheiro.

O jogo vicia. A pessoa fica escrava dele.


Não pode passar um fim de semana sem jogar. Só pensa em chegar a hora do carteado, das conversas tolas, muitas delas conversas ímpias, mexericos, bisbilhotices. Então é prejudicial.

No jogo há mentiras, blefe, disputa acirrada. Perde-se muito tempo com isso. Tempo que deveria ser usado para ler a Bíblia, pregar o Evangelho, orar, conversar com os filhos, etc. No jogo há cobiça, vontade de vencer mais e mais:

Então a cobiça, depois de haver concebido, dá luz ao pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte". (Tiago 1.15).

Com o jogo de cartas foi mostrado somente uma das sutís algemas de satanás. Mas existem muito mais. A Bíblia diz: "Todo o que comete pecado é escravo do pecado" (João 8-34). São os teus muitos pecados que te prendem a esse inimigo, a esse homicida deste o princípio.

Pois a Escritura também diz: "Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio" (I João 3-8).

Digo-te com grande certeza: esse inimigo te prende ilegalmente, pois Jesus, o Filho do Deus Eterno, acabou com o seu poder, quando tirou os teus pecados na cruz de Gólgota. Somente. Deus não obriga ninguém a aceitar esta maravilhosa salvação.


Deves querê-la . Quer sejas fraco, desesperado ou impotente, isso não é empecilho.

Pelo contrário: Seu poder se manifesta em tua fraqueza no momento em que segurares a mão traspassada estendida de Jesus, que ele te oferece - interiormente comovido com misericórdia.

Então serás, como a Bíblia diz, colocado no maravilhoso reino da luz do filho de Deus. Então passaste da morte para a vida eterna. Então, tens um glorioso futuro. Estarás eternamente com Jesus.

Seja conseqüente e aceita-O como o Salvador e Redentor !


Ir para o topo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião em relação a ser um cristão nos dias em que vivemos?