08 fevereiro 2010

MUDANÇA É AUTOMÁTICA, CRESCIMENTO NÃO!             s mudanças que você consegue perceber no seu dia a dia estão acontecendo de forma sistemática em todo o universo. Inclusive nesse micro universo chamado você. Algumas mudanças são muito sutis, outras nem tanto, mas o fato é que em sua grande maioria elas ocorrem de maneira “quase” automática. Nós piscamos entre 15 e 17 mil vezes por dia (números aproximados de uma pessoa que fica 16 horas acordada), todos os nossos órgãos funcionam 24 horas por dia sem nenhum descanso e, no mesmo momento, milhões de reações bioquímicas acontecem em todo o corpo. O coração bombeia o sangue pelas artérias transportando os nutrientes de tudo o que foi ingerido para alimentar suas células. Os pulmões, com seus inúmeros alvéolos, levam oxigênio por todo o corpo. O cérebro, em ritmo acelerado, traduz e interpreta os sinais enviados pela retina, o que nos ajuda a ler e compreender esse texto.
Bilhões de células nascem e morrem no corpo humano todos os dias. O projetista dessa “máquina” criou um sistema que funciona perfeitamente e de forma praticamente imperceptível. Assim como as mudanças que acontecem no mundo parecem acontecer de maneira automática, o mesmo acontece com o corpo humano. Tudo está em constante mudança. Você não é mais a mesma pessoa que era quando abriu essa mensagem. Mudança é automática, crescimento não!

Isso significa que se você não quiser apenas ver os anos passarem, seu corpo mudar, seus cabelos ficarem brancos terá que fazer algum tipo de mudança que não seja automática. Se quiser mudar de forma deliberada terá que se esforçar. Se quiser crescer e alcançar novos níveis em sua vida terá que tomar a firme decisão de agir em direção àquilo que deseja. Confesso que isso não é algo que acontece da noite para o dia. Também não é muito confortável. Você descobrirá que toda e qualquer mudança requer algum sacrifício. Sair do nível da “certeza” vai exigir de você coragem e confiança para enfrentar os desafios que surgirão pela frente, mas se estiver realmente disposto a viver de forma gratificante, que valha a pena, terá que fazer escolhas.
Fonte: Fernando Oliveira
         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual a sua opinião em relação a ser um cristão nos dias em que vivemos?